Notícias

Direitos da Mulher Semana Meus Direitos em Tempos de Pandemia

Durante esse tempo de pandemia muitas pessoas podem estar confusas e não saberem exatamente como proceder em algumas situações.

Para te ajudar a entender seus direitos durante este período o Instituto PROA, em parceria com o Banco J.P Morgan, o escritório de advocacia Mattos Filho e a M2 Marcas, se reuniram para criar uma série com 5 lives falando sobre os seus direitos em tempos de pandemia. 

O episódio de hoje tem como tema os Direitos da Mulher e conta com a participação de Letícia Ueda, Renata Rodrigues e Bianca dos Santos Waks.

Por que é tão importante discutir sobre os direitos das mulheres nesse contexto de pandemia?

Estatísticas têm mostrado que com o isolamento social há um aumento nos casos de violência de gênero, uma vez que mulheres que já sofriam abusos dentro de casa têm passado mais tempo com seus abusadores e mulheres que, até então, não sofriam violência doméstica podem estar passando por esse problema pelo mesmo motivo. Além disso, a dificuldade de locomoção e diminuição do contato social dificulta o acesso à ajuda para essas mulheres que estão vivendo em situação de abuso, o que resulta em subnotificações desses casos.

Outro agravante é a crise econômica, que fez com que mulheres que perderam seus empregos estejam em situação de dependência financeira de seus parceiros e, assim, tenham ainda mais dificuldades de conseguirem sair dessa situação, ficando vulneráveis à violência doméstica.

O que pode ser feito nesses casos?

A live Direitos da Mulher tem como objetivo mostrar quais são os tipos de violência que são sofridas por essas mulheres, que vai muito além da violência física, como a sexual, psicológica e patrimonial, além de responder dúvidas frequentes sobre quais são os direitos dessas mulheres e quais canais elas podem acessar para obterem ajuda, além de trazer informações úteis que auxiliam tanto na prevenção quanto na interrupção de toda e qualquer forma de violência de gênero.

As orientações informadas tanto na live quanto nos materiais fornecidos são destinadas à todas as mulheres, incluindo mulheres cis, transexuais, imigrantes, refugiadas e solicitantes de refúgio no Brasil.

Para conferir o conteúdo na íntegra, basta dar o play no vídeo abaixo.